OI GEMT LIMD TÃO LIMD *-* (fala aew galera xD, Marcos aqui tambem) Nenhum de nós 2 tem muito o que falar hoje, então simplesmente leiam e comentem :D (mentira, galera, volto a postar semana que vem \o/, não que alguem ligue)

32

Iridescente

Iridescent - Linkin Park

Yago finalmente dormia, pela primeira vez em um bom tempo.

Nos três meses que se passaram, nunca conseguia dormir muito bem. Sempre pegava-se pensando no que sua vida se tornara: uma mistura horrorosa de terror e drama. Não conseguia fechar os olhos, o sono lhe fugia completamente. Quase como na época em que seu pai morreu. Mas dessa vez, não eram pesadelos que o afugentava; eram pensamentos. Possibilidades e mais possibilidades passando por sua cabeça, que cismava em pensar na hora errada. Noites passadas em branco, as grandes vala roxas debaixo de seus olhos tornando-se cada vez mais profundas.

A não ser quando tinha Nathalia no braços, é claro. Quando a tinha a seu lado, sabia que passaria a noite diante do véu negro de suas pálpebras.

Naquela noite, uma das poucas que a mãe da amada deixava-a passar com o namorado - após muitas conversas, discussões e acordos à respeito, é claro -, a tinha para si, ma não do jeito que desejava. Fazia parte da regra número do Código: qualquer barulho suspeito que sua mãe escutasse, ligaria imediatamente para a Senhora Rodrigues e os dois perderiam esse direito. Ambos sentiam-se crianças, de modo que não tiveram vergonha ao combinar em fazer bico por uma hora. Mas pelo menos era um começo. Um escape, uma garantia de bom sono.

Mal fechara os olhos e o telefone tocou.

Posted on 18:33 by Yuri Costa

11 comentários

Hey galera :) Num comentário no último capítulo (30), um(a) Anônimo(a) reclamou do tamanho dos capítulos. Bem, acho que a partir de agora, não haverá muito o que reclamar quanto a isso. Esse capítulo, o 31, ficou com ONZE páginas, e é pouco provável que os próximos capítulos tenham menos de ~seis~ páginas. Então, espero que aproveitam o novo tamanho mínimo para os capítulos (sem tamanho máximo, todos comemora) e, como sempre, leiam e comentem :)

31

look after you

The Fray



JUNHO

Com o atestado médico e judicial na mão, Suzana entrou no hospital, sozinha.

Haviam passado-se exatamente doze semanas, setenta e oito dias, desde aquele horrível sábado de Semana Santa. Andava passos pequenos, reprimindo lágrimas que teimavam em aparecer, depois de tanto tempo trancadas no fundo da alma. Afinal, fora sua decisão, não fora? Aquilo seria melhor para ela, não seria? Depois disso, poderia viver uma vida normal.

Não poderia?

Posted on 17:32 by Yuri Costa

7 comentários

30

Caído

Fallen - 30 Seconds To Mars

Nathalia bem que lhe avisara.

Desceu as escadas lentamente, como se tivesse as pernas atrofiadas - e as tinha, na verdade; passara os últimos dias jogada na cama, fingindo uma febre, facilmente simulada ao passar o dia inteiro debaixo de cobertas. Não fazia nada: comia pouco, bebia menos ainda (desejava mais que tudo uma garrafa de vinho, mas logo lembrava-se do maldito bebê). Não ligava a televisão para passar o tempo; este passava tão lentamente que já se acostumara, e de dia até noite parecia decorrer apenas uma piscada de olhos.

Era sábado, naquele dia. Ouvira a voz de Nathalia no telefone todas as noites, mas não vira nenhum de seus amigos.

Abriu a porta, só então lembrando-se de que ainda estava de pijama, apesar de já passar das quatro da tarde - um habito para os dias sem aula, porém daquela vez era apenas a melancolia do esquecimento que a dominava.

Posted on 18:17 by Yuri Costa

5 comentários

Hey guys :) Hoje, não tenho nenhuma novidade nem nada pra falar, então vamos partir logo pro capítulo, ~todos comemora~

29

Sombra Do Dia

Shadow of the day - Linkin Park

Respirou fundo a frente do portão verde da escola. Era bonito, até. Grades verdes, um único portão gigantesco, que tanto permitia entrada de alunos quanto de carros. Lembrava-lhe de filmes de terror antigos, mas o que veio a sua mente primeiro foi Mansão Mal Assombrada. Com certeza parecia o portão do filme, porém colorido. E sem fantasmas. No topo, tentou ler o nome da escola, mas a luz cinzenta que conseguia atravessar as nuvens machucava seus olhos, impedindo-a de identificar as gigantescas - e absurdamente desenhadas - letras. Seguiu então por debaixo do grande arco de metal, olhando para trás. O carro de seu pai não estava mais ali.

Posted on 18:51 by Yuri Costa

8 comentários

Hey galera =] Quero agradecer a TODOS que leram o prólogo, e que mandaram suas opinião, via Twitter, comentários ou mesmo no Tumblr (!), e gostaria também de dizer que, quem me deu sua opinião, aprovou :D Então, o prólogo irá assim mesmo pro livro, e esse livro será lançado o quanto antes (pois a continuação não será postada no blog, será lançada em livro). Mas enfim, leiam SILENCIAR, e só quando eu tiver idade legal para lançar livro eu mando mais informações xD

28

Construímos E Então Quebramos

We Build Then We Break - The Fray

Uma semana bastou.

Felipe pesquisara por aquela semana inteira. Pedira para seu amigo na cidade do Rio pesquisar por ele, na verdade. O computador que trouxera não tinha os programas necessários para encontrar o que queria. Tinha recebido a ligação naquela manhã (a cobrar, pra variar), e não deu corda para conversa. Com alguma descrição, conseguiu fugir para uma lanhouse, imprimindo tanto a foto quanto todas as informações pessoais de Guilherme. Onde morava, a idade, o número de seu CPF, a carteira de motorista. Pais: mortos. Pai por câncer e mãe por cirrose, bebedeira descontrolada. Seria seu modus operandi uma vingança contra o cruel mundo que tirou-lhe o pai e deprimiu a mãe o suficiente para matá-la também? Ou seria um simples distúrbio mental, uma necessidade incontrolável como um vício? Os olhos frios desceram a ficha, impedindo-se de sentir qualquer tipo de compaixão que um ser humano deveria sentir por outro. Pouco importava o motivo, aquele monstro destruíra a vida de sua amada e de sabe-se lá quantas outras garotas inocentes.
E ele agora destruiria sua vida. Ou poria um ponto final nela, o que quer que lhe deixasse satisfeito.

Posted on 18:07 by Yuri Costa

6 comentários

E então galera :) Bem, aqui está o prólogo que prometi, e como acho que já disse, se vocês aprovarem, vai assim mesmo pro livro. Sim, o resto dessa história será lançada em livro, quando eu tiver uns 16 ou 18 anos, sei lá, mas preciso da ajuda de vocês com esse prólogo. O inicio de um livro é basicamente uma primeira impressão, e a primeira impressão é a que fica. Então, esse prólogo tem que estar MUITO bom para ser publicado. Todas as pessoas que já leram já aprovaram, então espero que aprovem também. É um gênero totalmente diferente de SILENCIAR, então peço que leiam sob uma perspectiva diferente, já que SILENCIAR é drama, essa história sem título é uma fantasia/terror/mistério. E comentem, por favor, só assim saberei a opinião de vocês. Enfim, espero que gostem MUITO, pois assim ficarei ainda mais animado para escrever o resto e publicar o quanto antes :)

PREVIEW

O vento entrou novamente pela janela do escuro porão, produzindo seu característico ressoar. Respirou fundo a nova lufada de ar, coisa que tornara-se rara com o passar das horas. A luminária presa ao teto acompanhou o suave movimento, novamente tornando a sala escura por poucos segundos. O rangido metálico pareceu arranhar seus tímpanos, fazendo de seu rosto uma eterna expressão de dor. Seus ouvidos queimavam, e por vezes perguntara-se se não estavam sangrando. Sua testa estava. O calor em forma de rio que atravessava seu rosto não deixava dúvidas. Sentiu novamente sua bile subir ao pescoço, e então queimar seu caminho de volta ao estomago. Carlos puxou novamente o ar fresco que restava na sala, quase desmaiando no ato. Reteve-o nos pulmões o máximo que pôde, e então exalou o ar inutilizado e quente.

Posted on 18:04 by Yuri Costa

5 comentários

HEEEEEEEY =) Estamos aqui, no primeiro capitulo de SILENCIAR postado numa terça-feira o/ Enfim, leiam logo, sei que não se importam com isso, e, ah, voltem no blog amanhã para o prólogo de um futuro livro. Se esse prólogo for bem aceito por vocês, leitoras e leitores, o prólogo vai assim mesmo pro livro. Mas leiam SILENCIAR hoje, esse prólogo fica pra amanhã :)


27

Assassinato

The Kill - 30 Seconds To Mars

- Tem certeza que não precisa de mim com você?

Nathalia meneou a cabeça negativamente mais uma vez, engolindo em seco enquanto guardava pequenas caixinhas de papel no saco da farmácia. Encarava-as por poucos segundos, respondendo automaticamente a cada fala de Yago. Não sabia se eram as respostas que ele gostaria de ouvir, muito menos se eram as respostas que daria se prestasse atenção.

Posted on 16:44 by Yuri Costa

6 comentários

AEEEEEEEEEEEEEE, FINALMENTE MEU NIVER \0/ Hoje faço 15 anos, é meu primeiro niver no blog, escrevendo SILENCIAR *-* Sim, estou feliz por estar um ano mais perto da morte, MAS FODA-SE, OS PRESENTES COMPENSAM AHUUAHUHAHAUAHU enfim, não tenho muito o que escrever (por timidez mesmo, hehe), e se vocês puderem, comentem aí :D Se não, vou caçar cada um de vocês, e isso é uma ameaça dumal =)

Mas enfim, parabéns para mim, fogos de artificio e doces até intupir uma artéria, etc. etc. etc., e como hoje estou feliz, considerem-se abraçados <3 E até amanhã, com um novo capítulo de SILENCIAR!

PS: Só hoje vou ganhar 5 livros, hehehe

Posted on 10:31 by Yuri Costa

2 comentários

ESTAMOS DE VOLTAAAAAAAAAA NO CALDEIRÃO -N! Depois de um mês da vagabundagem chamada "férias", voltamos com Silenciar e com as besteiras do blog =] Agora, todo mundo já deve ter visto o novo modelo do blog, o novo template, o azul, o preto, bla bla bla, e tudo foi feito pelo @Sasuke_ap, mais conhecido como Rayan ^^ Sigam lá ele :)

Nessas férias, eu conheci um blog, apresentado pra mim por sua dona, e gostei MUITO, é o blog Duns Brothers, da @arielpinguelli. O endereço: http://dunsbrother.blogspot.com/ e dou destaque especial para o post Noite Inesperada, postado no dia 24 de dezembro de 2010. Comentem lá, e talvez um dia, ela estará aqui, no Histórias & Besteiras, escrevendo sua própria história ^^

Ah, e eu não quero encher o saco com tantos comunicados não, mas só mais uma coisa a falar: dia 10 de janeiro, a próxima segunda-feira, faço 15 anos *-* E vou matar a voadoras TODOS que não comentarem no post que farei, ok? xD

Mas enfim, leiam os novos capitulos, que espero que vocês achem ÓTIMOS, depois de tanta espera, e lembrem-se: SILENCIAR agora, toda terça e sexta! :D

PS: No dia 12 de janeiro, uma quarta-feira, eu postarei o prólogo de um futuro livro, que sim, será lançado em formato de livro, com papel e tudo. Preciso MUITO da opinião de vocês, pois é um gênero totalmente diferente de SILENCIAR. Então, conto com a ajuda de vocês, e espero que gostem, tanto de SILENCIAR quanto do prólogo =D

25

Ferido

Cut - Plumb

- Como isso foi acontecer? - perguntou Nathalia, fitando o nada sem esperar resposta alguma.

Suzana soluçava em seu ombro, o rosto tomado pelo breu. Sabia que chorava, pois sentia as lágrimas queimando ao entrar em contato com sua pele. Ela mesma não sabia de onde vinha força para não desabar junto com a amiga. Era muito mais fraca, muito menos controlada. Se tivesse visto tal situação num programa de televisão ou lido num livro, era capaz de desmanchar o rosto em lágrimas. Era a pior coisa que poderia acontecer à uma mulher. E no entanto, fitava a janela, iluminada por uma fraca luz cinzenta, tornando-se negra com o aproximar da noite. Não havia dormido tanto assim. Duas horas no máximo. Era pouco para alguém que mal dormira na noite anterior. Deixando-se levar pelos detalhes, percebeu que não dormiria tanto nessa também.

Posted on 18:12 by Yuri Costa

12 comentários

FELIZ ANO NOVO GALERA, que seja mais um ano maravilhoso pro H&B como também para TODOS NÓS, muita mulher/homens pra vocês e tudo mais xD, to sem tempo, então so passei para falar isso mesmo e num to afim de ficar digitando, então, novamente e de novo

Feliz ano novo, da equipe H&B para todos vocês

desejo isso tudo, e quem fala aqui é @marcosfpvalenca


___________________________________________

@YuriC7 aqui, desejando Feliz 2011 pra todo mundo. 2010 foi um bom ano, mas faremos 2011 ser ainda melhor, cheio de paz e sem essas merdas que a gente vê acontecer todo dia, sem violência, sem brigas, sem perder quem a gente ama.


Que 2011 seja a melhor porra que acontecerá em nossa vida! xD

Posted on 14:29 by Marcos Valença

Sem comentários